Conheça a banda Djambê! Rock macumba pelos direitos dos animais e pela igualdade – Entrevista

Já ouviu falar de rock macumba? Este é o jeito que a banda Djambê se auto-proclama e suas músicas são realmente interessantes, mesclando tradição afro-brasileira com rock n’roll. Além deste ritmo diferente, a banda mineira possuí músicas super inspiradoras, muitas delas tratando da temática da libertação animal. Para conhecer mais sobre o grupo, fizemos uma entrevista com o vocal Emílio Dragão. Confira a entrevista!

Que tipo de estilo musical vocês se consideram?

Tocamos Rock Macumba. Tínhamos dificuldade em nos enquadrar em um estilo musical, acabávamos citando os artistas e bandas que nos influenciavam, até que decidimos criar um, que além de sintetizar a estética sonora (guitarras distorcidas e ritmos afro-brasileiros na percussão e bateria) fala do conceito do nosso som: do rock trazemos os questionamentos e o protesto, já a macumba, em ioruba, possui vários significados: é o nome de uma árvore, um instrumento musical parecido com um reco-reco, festa ou celebração e é esse último que trazemos no som. No final das contas “Rock Macumba” é “Celebração da Consciência”.img_banda_djambe_3

Quantos integrantes formam a banda?

Na banda somos 6 músicos e mais 2 produtores na equipe (Ananda e Biel). Dessas 8 pessoas, somos 4 veganxs (Eu, Pri, Biel e Ananda) e 2 proto-vegetarianxs (Maýra e Juninho).img_banda_djambe_8

De onde vocês são?

Somos todos de Belo Horizonte/MG.img_banda_djambe_1

Quem toca o quê na banda?

Emílio Dragão (voz), Priscilla Glenda (voz e sampler), Bruno Guinú (bateria), Maýra Motta (percussão), Flávio Charchar (guitarra) e Júnior Caban (baixo).img_banda_djambe_7Há quanto tempo vocês estão juntos?

O Djambê já tem 12 anos de estrada, da formação original só ficamos eu (Dragão) e Guinú, a Pri e o Juninho entraram em 2013, Charchar e Maýra esse ano.

Já possuem álbum gravado?

Temos dois discos cheios lançados: “O mundo não é só eu…” de 2011 e “Encruzilhadas” de 2015.img_albuns_djambeVocê poderia nos passar vídeos de músicas relacionadas aos animais?

Superiores
Que igualdade é essa?
Linha de Impedimento

Quais são suas influências musicais?

Cada integrante tem uma vivência musical distinta, que se misturam no momento de montar os arranjos. Temos influências do rock, rap, MPB, samba, coco, capoeira, reggae, candombe, maracatu, baião, afro beat…
A influência artística se relaciona a: Nação Zumbi, Gil, Emicida, Céu, Lenine, Nina Simone, Caetano, Gabriel O Pensador, O Rappa, Cordel do Fogo Encantado…img_banda_djambe_2Se você quiser falar sobre alguma coisa que eu não comentei, sinta-se livre para dizer.

Sobre o conteúdo das canções…
Entendendo que a música é um veículo, a idéia do Djambê sempre foi a de trazer reflexão, fazer música de mensagem (talvez por ter sido uma banda nascida dentro de um grupo de capoeira). O disco novo, “Encruzilhadas”, não foge dessa direção e propõe os questionamentos de conduta e a busca pelo autoconhecimento como pontos chave para a desconstrução de tradições degradantes e opressoras para si, para o outro (humano e não humano) e para o planeta. A intenção é inspirar a revolução interna, pois não só vivemos em uma sociedade doente, somos parte dela e contribuímos com esse estado, e muitas vezes sem perceber.

A missão é essa. Cada um de nós é engrenagem para mudança, para um mundo mais justo, mais belo. Basta disposição pra se olhar no espelho sem véus, sem máscaras e começar a mudança dentro de si, nas próprias atitudes, principalmente nas que refletem consequências nos outros (racismo, sexismo, homo/transfobia, especismo…).img_banda_djambe_4Sobre a história da banda…
O Djambê já realizou shows em diversas cidades do Brasil e esteve presente em eventos importantes como Festival Mundo (PB), Feira da Música de Fortaleza, Virada Cultural de Belo Horizonte, Grito Rock e Festival Transborda.img_banda_djambe_5 Com o CD de estréia, “o mundo não é só eu…”, a banda conquistou 9 prêmios em festivais da canção e com a música “Trovão” (do disco “Encruzilhadas”) conquistou os prêmios de 1º Lugar e Vocalista Revelação no WebFestvalda 2015, o maior festival de música independente do país, realizado na Fundição Progresso, Rio de Janeiro.
Recentemente, lançamos um vídeo da canção “Quanto Vale?”, feita como denúncia sobre o crime ambiental cometido pela Samarco/Vale aqui em Mariana/MG que matou o Rio Doce, animais humanos e milhares de não humanos. A música contém uma citação do poema de Carlos Drummond de Andrade, “Lira Itabirana” e expressa à indignação e a dor causada pelo descaso e pela impunidade.
O vídeo foi compartilhado pela página Brasileiríssimos e conta com mais de 900.000 visualizações, veja abaixo:

“Me diga Vale, quanto vale a vida de alguém?”

 

Vocês têm site e/ou página do Facebook? Vocês têm canal no Youtube?

Instagram: bandadjambe

Twitter: @djambe

Site (para download do disco)

Gostou da matéria? Então curta a página da banda Djambé e ouça suas músicas incríveis.