Japão irá retomar a caça de baleias em 2016

A Ong Sea Shepherd apela para o governo australiano intervir contra o reinicio de caça as baleias no Oceano Antártico após o Japão divulgar que irá retomar o plano de caça as baleias para fins “científicos”. A ONG pediu ao primeiro-ministro da Austrália Malcolm Turnbull para solicitar ao governo japonês para que essa prática não recomece.img_sea_1Os baleeiros japoneses irão continuar com essa prática cruel mesmo depois do Tribunal Internacional de Justiça declarar que as expedições feitas pelo Japão eram na verdade uma atividade comercial disfarçada de investigação o que obrigou o Japão a abandonar a caça de 2014/2015. No sábado 28/11, no entanto, a mídia japonesa noticiou que no próximo ano a caça de baleias iria recomeçar mesmo os reguladores solicitando provas que essas expedições sejam verdadeiramente para fins científicos.img_sea_3

Infelizmente é previsto que no fim de dezembro os baleeiros japoneses devem zarpar para essas “expedições”, segundo o jornal Yomiuri Shimbun.

Abaixo a declaração de Alex Cornelissen chefe executivo da Sea Shepherd:

As águas cristalinas do Oceano Antártico estão novamente sob a ameaça de caçadores.

Queríamos lembrar o Governo japonês de que as baleias do Oceano Antártico estão protegidas por leis internacionais, leis australianas e pela Sea Shepherd. Assim, qualquer violação do Santuário da Baleia do Oceano Antártico ou do Santuário da Baleia Australiana será encarada como um ato criminoso.

Também comentou sobre o caso o diretor da Sea Shepherd Austrália, Jeff Hansen:

O primeiro-ministro Turnbull tem o dever de garantir que a questão urgente da caça às baleias do Japão está no topo da agenda quando visitar o Japão em dezembro.

Fonte: RPT