Pesquisa Indica Crescimento do Número de Vegetarianos no Brasil a 14%

Hoje em dia, podemos afirmar que o vegetarianismo está saindo da sombra de meros estereótipos para tornar-se cada vez mais reconhecido pela sociedade em geral. Há uma consciência cada vez maior em relação aos direitos dos animais e aos impactos negativos que o consumo de carne causa ao meio ambiente e à vida dos seres humanos. Não é à toa que cada vez mais pessoas estão adotando o estilo de vida vegetariano.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência, encomendada pela Sociedade Vegetariana Brasileira, 14% dos brasileiros se declaram vegetarianos. A análise foi realizada no mês de abril de 2018 em 102 municípios brasileiros. Ao comparar esses dados aos de 2012, observamos um crescimento de 75% de adeptos de uma dieta sem carne em um período de apenas seis anos.

O Ibope utilizou a seguinte pergunta para chegar aos dados fornecidos: “o quanto você concorda ou discorda da seguinte afirmação: sou vegetariano”. Segundo as respostas dos entrevistados, tanto os que afirmaram concordar totalmente ou parcialmente com a afirmação, chegou-se à porcentagem fornecida. Homens e mulheres a partir dos 16 anos foram entrevistados na pesquisa, contando com um total de 2002 entrevistas realizadas.

Além disso, a pesquisa também verificou um crescente interesse da população brasileira por produtos veganos, os quais não possuem qualquer tipo de ingrediente de origem animal. Mais da metade dos entrevistados (55%) revelou que consumiria mais produtos veganos se eles estivessem melhor indicados na embalagem. Já nas metrópoles, 65% dos habitantes se interessam por uma alimentação sem nada de origem animal. Dessa maneira, pode-se afirmar que as populações metropolitanas mostram maior interesse por uma alimentação vegetariana ou vegana.

Para resumir, há uma forte tendência em direção a uma sociedade com cada vez mais adeptos do vegetarianismo e veganismo. O mercado alimentício não fica para trás, pois também começa a lançar mais produtos que atendem às necessidades e expectativas desse grupo. Com o advento da internet e o fácil acesso à informação, a mentalidade das pessoas está se transformando para se adaptar a um mundo cada vez mais consciente em relação ao próprio consumo.

Por Julia P. Dünner, criadora do blog Vida Consciente

Fontes:

Globo
Estadão