Queijo e leite fazem mal? Cientistas mostram que queijo é tão viciante quanto drogas

Em um estudo realizado com 504 pessoas estado-unidenses e publicado na U.S. National Library of Medicine, cientistas mostraram que uma característica comum de alimentos viciantes é a presença de queijo ou produtos contendo caseína, como o leite.. A razão: queijos e leites animais contêm uma proteína conhecida como caseína, a qual atua no sistema digestivo liberando opióides conhecidos como casomorfinas.img_pes_queijos_4Além disso, o estudo atribuiu características comuns a alimentos altamente viciantes e que atuam como drogas no sistema nervoso. As características comuns se referem a alimentos altamente processados, com excesso de carboidratos refinados e gorduras e com rápida absorção pelo sistema digestivo.img_pes_queijos_5No caso dos lácteos, a caseína libera a casomorfina, que se liga a receptores opiáceos no encéfalo, gerando um efeito calmante similar à heroína e morfina, o que gera uma sensação de prazer no indivíduo, fazendo com que ocorra um aprendizado associando queijos e lácteos à recompensa imediata. Ainda, queijos possuem uma alta quantidade de gorduras, as quais facilitam a criação do vício.img_pes_queijos_2De fato, o estudo demonstra que lácteos, em especial o queijo, podem gerar um círculo vicioso, que leva as pessoas a se alimentarem inconsequentemente de um produto repleto de gorduras saturadas, em detrimento das consequências éticas e de saúde já associadas a este tipo de gordura. Esta, aliás, é uma possível explicação do porquê de tantos lacto-ovo-vegetarianos não conseguirem dar o passo seguinte para o veganismo, pois o queijo estaria servindo como um vicio incontrolável.

Carnes cancerígenas, lácteos viciantes

Recentemente, a OMS classificou carnes processadas como cancerígenas, colocando-as no mesmo grupo de risco do cigarro. Agora, lácteos, em especial queijos, começam a se demonstrar perigosos pela característica viciante, o que levaria a um provável consumo excessivo de gorduras saturadas e colesterol por parte do indivíduo. Assim, a ciência começa a demonstrar cada vez mais que produtos de origem animal não fazem bem à saúde e que o veganismo não é só uma necessidade ética e ambiental. Você já se convenceu e quer virar vegan? Veja nossas dicas abaixo.img_pes_queijos_3Sou viciado, mas quero virar vegan. Como faço?

Muitas pessoas se dizem viciadas em queijo e dizem que não conseguem virar veganas porque o queijo as impede. Sabendo que produtos lácteos podem gerar uma reação em cadeia de recompensa imediata e de que você é um possível viciado, é possível começar a se auto-analisar e ir abolindo estes alimentos, que não só são extremamente anti-éticos, como fazem mal à sua saúde e te viciam, gerando um comportamento alimentar inconsequente. Além disso, atualmente, já existem queijos veganos deliciosos e eles não contém caseína e nem gordura saturada. Quer mais: você não precisou financiar a morte de bebês para sentir prazer na hora da janta. Perfeito!

Leia o artigo científico sobre alimentos viciantes clique aqui