Relatório mostra que leis de bem-estar animal não protegem animais de crueldade

Sabe aquela história de que existe um ovo sem crueldade ou um leite orgânico da vaquinha? Tudo conversa! Infelizmente, este se tornou um dos grandes argumentos usados pela mídia agropecuarista e pelas pessoas que continuam a comer animais ou seus derivados, para justificar a contínua criação de animais para abate e derivados.

Mas, os dias deste argumento falacioso estão com os dias contados! Apesar de organizações de direitos animais já virem falando há tempos sobre como o argumento do bem-estar animal é inválido (afinal, matar um animal, ouvindo Mozart, ainda sim é matar um animal), o argumento continuava forte, pois não havia provas suficientes de que os animais eram maltratados antes do abate, porém, um relatório produzido na Inglaterra, contendo informações recolhidas em dois anos de investigações com câmera escondida, mostrou mais de 4000 casos de abuso, em fazendas e granjas, incluindo produtos “free range”, “livre de crueldade” e orgânicos.img_bem estar_2

De fato, o relatório mostrou que as leis de bem-estar animal da Grã Bretanha, um dos países com uma das melhores legislações no ramo, não é suficiente para evitar tortura e crueldade contra os animais, pois, quando denunciadas, elas apenas geram cartas ou advertências, mas mesmo que a punição fosse efetiva, não existe sistema de fiscalização suficiente para resguardar os animais.img_bem estar_3

Ou seja, com o aumento da demanda por produtos orgânicos e “livres de crueldade” pela população, mais e mais locais começam a usar os termos, mas a fiscalização não é eficiente para que medidas de “proteção animal” sejam realmente postas em prática.

Conclusão: produtos animais com bem-estar animal é uma falácia, criada pela indústria pecuarista.

Quer ajudar aos animais? Torne-se vegan e faça a mudança acontecer a partir de você!

Veganismo é melhor para os animais, para o meio-ambiente e para sua saúde! Go vegan!

Fonte original – http://www.thelondoneconomic.com/tle-pick/welfare-laws-do-not-protect-farmed-animals-from-cruelty/01/09/

Investigação do Guardian – Clique aqui para acessar a matéria

Inscreva-se
Instagram